quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Curitiba - Florianópolis pela BR-376 e BR-101

Olá a todos!


Esta postagem não é em nada náutica... é a continuação do post anterior (São Paulo - Curitiba pela BR-116) e fala sobre algumas estradas que utilizo com frequência. Acho que a informação é interessante pois pode ajudar um eventual viajante que esteja levando um veleirinho na carreta, por exemplo.. ou simplesmente auxiliar alguém que está pegando este trecho da estrada.



Antes de tudo, verifique todo seu carro para não dar "caca" na estrada e veja a previsão de tempo! Evite chuvas e prefira viajar de dia!
Para validar as informações abaixo, vou explicar que desde 2007 me mudei de São Paulo - SP para Rio Grande - RS. A distância entre essas cidades é da ordem de 1500km. A rota -que vou citar- é basicamente a que faço ao menos 4 vezes ao ano, cruzando diversas cidades e capitais (Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre) e utilizando diversas estradas como BR-116, BR-101, BR-376, etc.


Nesta parte vou continuar a narrativa de onde terminei a anterior, ou seja, no km72 da BR-116, bem no trevo de acesso de Curitiba e o Rodoanel Contorno Leste (que é a BR-116).
Acesso Curitiba - BR-116 km72

No trevo acima, como se observa pela placa verde de sinalização, deve-se entrar à esquerda e passar sobre o viaduto. A quilometragem deve continuar subindo pois ainda estamos na ("nova") BR-116, ou seja; 73, 74, 75...
Este trecho está duplicado, bem asfaltado e não possui praças de pedágio. Atenção apenas a alta quantidade de caminhões circulando pela via!

Deste Rodoanel é possível usarmos duas estradas para se chegar a Florianópolis ou para o SUL do Brasil. É possível utilizar a BR-376, que leva a BR-101 de Santa Catarina e à Floripa, ambas duplicadas em toda a extensão OU Continuar pela BR-116, que passa a ser faixa simples, cheia de curvas e caminhões..
Claro que eu vou pelo mais fácil; BR-376 e BR-101.

Então, no km102 deste rodoanel, em um leve aclive, aproxima-se a saída para a BR-376. Está informação não está clara nas placas de sinalização do local, como mostro na imagem abaixo (que é a foto real do local, obtida pelo Google Maps). E a quantidade de caminhões complicará um pouco mais a situação. Tenha calma neste trecho e deixe a pressa de lado.
Onde fica a BR-376?? Alí mesmo a 8 metros, à direita.

Repare que não existe menção à rodovia BR-376.. MAS, o trevo está localizado sobre ela e, dá acesso apenas a ela. A placa da esquerda informa que seguindo reto teremos "Ponta Grossa, Foz do Iguaçu e P. Alegre(via BR-116)" a placa da direita manda que logo alí, 8 metros adiante, está o acesso para quem vai a "Joinville, Florianópolis e P. Alegre(via BR-101)".. É uma boa curva, com pouca inclinação. Atenção!

Este trecho da BR-376 é igualmente movimentado. Muitos carros apressados e caminhões dividem uma pista dupla, porém estreita. Alguns retornos centrais da rodovia ficam cheios e causam parada da faixa da esquerda, que deveria ser a de maior velocidade. Atenção novamente!
No km635 teremos o primeiro pedágio (dos quatro), no valor de R$1,50 para carros e a metade do preço para motos (clique aqui para acessar a concessionária responsável por este trecho).

Neste trecho também estarão alguns postos de gasolina, tanto a esquerda quanto a direita. Se você estiver cansado, PARE pois não haverá postos na descida da serra desta rodovia (cerca de 40km). Para informar, o último posto é um IPIRANGA, no lado contrário da pista, no alto de uma colina (Posto e Restaurante Monte Carlo I), próximo do km650 desta rodovia. Existe um retorno central adiante, caso precise.

Após este posto acima inicia-se a descida da serra da BR-376, que leva a BR-101 no estado de Santa Catarina. Aqui o sentido das pistas se separam por todo o trecho mais forte de serra até o km667 (curva acentuada a direita). Depois a descida fica mais leve e as pista voltam a ser vizinhas.

O trecho continua assim, em descida até a divisa PR-SC, no km682 da BR-376. 
Aqui inicia-se a BR-101 de Santa Catarina e de cara, no km01, mais um pedágio de R$1,30. 
A rodovia segue; movimentada e duplicada, com novamente a presença de postos de combustíveis. Em alguns pontos já é possível ver o mar!

Vale frisar que o "horário de rush" pode simplesmente parar longos trechos da rodovia.. mesmo sem acidentes. Procure evitar esses horários de pico, para não perder tempo e evitar a fadiga do anda-pára.
No km79 mais outra praça de pedágio, no valor de R$1,30. No km159 o último pedágio (R$1,50) para quem chega até Floripa (quem seguir adiante ainda terá de pagar mais outro, de R$1,50, no km219).
Horário de pico na BR-101 - Santa Catarina

O acesso a ponte que leva a ilha da magia é a direita da rodovia BR-101, neste sentido, próximo ao km 208. Está razoavelmente sinalizada mas com tantos veículos e motos circulando que tornam o acesso um verdadeiro caos.
Acesso à Floripa - Ilha da Magia

Utilizando o acesso, se percorre um pequeno trecho da BR-282 e logo se cruza a enorme ponte "Gov. Pedro Ivo Campos", chegando a ilha de Florianópolis! Bom proveito!


Eu, em minha viagem, costumo procurar hospedagem por essa altura, para pernoitar. Neste lugar eu recomendo o Hotel Pontal, em Palhoça. O hotel possui bom café da manhã e é "próximo" a rodovia. Outros hotéis e a continuação desta viagem vou comentar no próximo post! Asta!!