terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

2a. semana na Paraíba! Oush!

          Durante esta semana vária coisas ocorreram.. não que tenha sido tudo agitado, pelo contrário, tá tudo numa calma só e ainda estamos em João Pessoa. É que todo dia havia algo para resolvermos.. onde almoçar, que veleiros conhecer, o que beber, o que comprar, ONDE COMPRAR e o que mexer no Celestial por exemplo; fastigante, rs.

Depois de mais de uma semana na cidade, abusando da hospitalidade (e paciência) da Sandra e do Chico, nos mudamos para o veleiro que até aquele momento parecia oficina mecânica de tanta peça espalhada. Claro que antes de irmos, fomos a Vila Cariri para mais um menu degustacion de pratos locais. Quem estiver por JP, vá lá pois é muito bom!!
Chico, Sandra, Roberto, Thiago - Vila Cariri
Cuz cuz com carne de sol e Jerimum com carne seca

Dia 12, resolvendo questões sobre a partida de nosso motor e outras partes elétricas - pois, para quem não soube, 15 dias antes de chegarmos na PB, nosso motor interno resolveu bancar de submarino e puxou toda a água do mar que podia, para se refrescar, jogando-a para dentro do porão onde ele fica e onde não havia bomba - nosso amigo velejador e "faz tudo" Neno liga em nosso celular, avisando que estaria passando por aqui, no barco dele, um catamarã feito por ele e apelidado de Jucat..

"Ok, passa aí meu!" Mas como sei que a volta para chegar aqui é grande, desconfio do feito e continuo os afazeres.. Lá pelas 15horas vejo um bicho grande, velejando pelo meio dos veleiros atracados.. ele vem, tira a fina de outro catamarã de propósito e se aproxima.. é o próprio Neno, com uma troupe a bordo, num catamarã irado de 26 pés.. bicho grande e de corrida pois não tem cabine nem nada! O transbordo para lá é rápido e não dá tempo de pegar nem protetor, nem money nem nada.. apenas a máquina vai junto:
Perteeeenho


O passeio foi bom mas como começou tarde, foi noite a dentro! Uma volta pelas imediações de Cabedelo, com uma parada no Forte Velho para compra de mais cervas, e seguimos rumo a parte de fora da barra, entre recifes e praias da cidade.. o Sol vai se pondo e começamos a velejar anoite, em alta velocidade e no meio de vultos de barcos, com olhos de gatos.. Osso, mas divertido! Vale a pena tbm, para quem estiver em JP, comprar um CAT desse!!
Jucat Troupe
Saíndo pela barra de Cabedelo
Velejada rápida e no escuro - olhos de gato!


Passam mais alguns dias é chega o aniversário de meu irmão Pedro! Lá em São Paulo ele comemora no restaurante que gosta muito; Outback! Parebéns PEDRO!!!

Por aqui, nesta mesma noite, amarramos o bote à popa do Celestial.. com motor e tudo e como fazem todos os que estão ancorados por aqui.. e fomos dormir. É uma tranquilidade que nos faz esquecer que estamos no Brasil e que a desigualdade social ainda é um abismo de R$545, no mínimo. 
Atracando o dingue

Na manhã seguinte, o desconforto foi ver que nada mais estava lá.. "ué, eu deixei ele aqui, não deixei"?.. daí cai a ficha.. "pqp, o bote foi levado.."

Nem me importei em ficar sem o café da manhã, mergulhei e fui em busca de um canoeiro para iniciar as buscas.. com a esperança de que o vento forte da noite tivesse feito um lais de guia e uma volta do fiel se soltarem sozinhos e levarem o bote para o imenso mangue, do outro lado do rio. 
Depois de uma dezena de horas eu o encontrei, bem dentro do mangue, meio afundado, murcho (sem as 2 válvulas), dobrado e sem o motor.. que pena, pois só tenho uma válvula de reserva.. no fim, mesmo com o bote recuperado, não podemos usa-lo.
Wounded dog

Deixamos o resto do dia para refletirmos.. nosso mecânico tomou todas, caiu, e não poderia trabalhar por uns 2 dias.. coincidências de mais não são por acaso, penso eu.. A saída é atracar no Jacaré Village e ir em busca de outro conjunto usado de bote e motor.. ou comprar as válvulas de nosso bote Zodiac, que são tão difíceis de serem encontradas que suspeitamos serem elas o motivo do furto e não o motor.. aproveitamos o fds para fazer quase nada.

É bom que a tal Village possui mais de 20 barcos extrangeiros, maioria francês, e podemos praticar outros idiomas e conhecer gente nova e esquecer o incidente!
Jacaré Village
Brinquedos importados rox!!

Uma outra manhã, começando com chuva pesada, um arco-íris completo, bem do nosso lado! Definitivamente dias melhores devem estar por vir! Sem bote mas atracado e com energia do pier, partimos para arrumação e outras partes elétricas que precisam de atenção.. luzes de navegação, bombas de porão, inversores, placa solar, banco de baterias, fios, instrumentos, mastro e etc.. verificando e descobrindo!
Cadê o ouro!?

E por aí vai mais uma semana neste lado quente do país onde ou se pinga de suor ou de molhado da chuva.. não tem meio termo! Quem sabe semana que vem conseguimos os culhões para entrar no mar de vez!
Pôr do Sol no Jacaré

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

João Pessoa, rumo Sul - 1ª semana

Uma viagem começa muito antes do início da própria viagem..
A luz se acende, a idéia! E muito antes dos pés se meterem no asfalto quente, a cabeça já roda como uma locomotiva.. se esforçando em projetar pouco mais que uns 20 metros a frente do escuro e ansioso futuro.. coisas precisam ser feitas; as malas, as comidas, roupas, presentes e lembranças.. e tudo vai arrumado e encaixotado, tudo junto, esperando o que está para chegar:


João Pessoa - 1a. Semana:
O ônibus que nos levaria a Viracopos saia em 15 minutos... às 19:30. Neste mesmo instante malas estavam ainda na calçada, indecisas como seus carregadores, sobre qual rumo tomar. O rodízio nos proíbe de ir além em ação e raciocínio, será preciso ir de carro nesta parte do caminho.. a picanha será de gasolina e pedágio.

Já no aeroporto, o pessoal é criterioso; quem chega em cima da hora tem preferência. 
Embarcamos rumo João Pessoa! E quem vôa de Azul, tem mimos:
ALTITUDE: 37048ft    SPEED: 525MPH

O 1º dia, de uma viagem, deve ser bom! Mesmo que isso dê trabalho. João Pessoa parece ser muito bonita para nós, turistas. Somos recebidos por amigos e a cor da água, no mar, enche os olhos.. mas nosso plano de ação não está nem em JP nem na água do mar, por hora.. Temos que dar um jeito de ir buscar o Celestial que está escondido, na outra margem do rio da praia do Jacaré em Cabedelo, atrás de uma ilha.. a maré será alta, de 2,4m, as 16:45... tempo de sobra para achar algo para nos rebocar de lá.

O Nêno, contato de nosso taxi do aeroporto e que trabalha com um gringo, Brian, sujeito de um estaleiro que está por lá, descolou um catamarã, que será nosso reboque.. e nosso salvador! Juntam-se a nós, para somar braços, Mateus e Andréia, de um outro veleiro que também deve ir rumo Sul.

A correnteza nos atrapalha.. pode chegar a 4 nós! Mas somos muitos e estamos com sorte, com calma tiramos Celestial para uma navegada sem vela e sem motor:
Celestial

Ele vai seguindo até a bóia laranja, frente a marina jacaré clube e aguarda o conserto.
Tarefa concluída e tripulação contente, dia 1 ok, hora de fechar o barquinho e ir descansar em algum restaurante com comida regional!

O Chico e a Sandra, que nos aturam, topou irmos a um restaurante daqui;" oush, é porreta de bom" e serve a comida regional da paraíba.. dizem que lá em Brasília tem outro igual mas com 5mil m².. Mangai é o nome do local e, para quem estiver por aqui, tem que ir.. é a kilo!
Mangai - Roberto piscou.. hic.


Mais um dia se vai, outro chega e a sexta-feira já vira sábado.. fomos ao Celestial mas nada muito o que fazer no barco.. nem no dingue de apoio, com seu motor ultra moderno honda 4t que não pega nem a pau.. Na praia de Jacaré, todos observam o catamarã frencês voltar a água, depois de 2 meses a seco (operação delicada mas feita na marra,rs):
Catamarã Francês

Após o show, resta turistar por João Pessoa; nada mal! Fora passear pela orla de Tambaú, com 35ºC... Fomos  ao salão de artesanato paraíbano.. e torramos nosso money, hehehe, não tem como.. já acabou a feira mas que foi fez ótimas aquisições e negócios!
Beira mar de Tambaú
Salão de Artesanato Paraíbano


Domingão foi dia de Clássico mas os manos contra os porcos foi a tarde! Clássico começou mesmo com a ida ao Divina Itália, comer massa excepcional, servida para mim, com molhos de tomate e pães deliciosos! Gioconda é o prato da foto!
 
Prato: Gioconda


E, nesse mesmo restaurante, trabalha o Edjackson! Profissional do Tae-Kwon-Do! Procure no Google e você vai achar matérias sobre ele:
Fighter: Edjackson

Ainda neste dia, um pouco antes que o restaurante e da vitória corinthiana, passamos no Celestial para arrumar o impossível, reparem:
Caça-níquel

E assim acaba a primeira semana nossa, aqui do nordeste, com esperança de seguirmos rumo Sul, o mais perto de Angra possível.

Bons ventos!!